Amigos e amigas

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Virei Secretaria na força



Era uma sexta feira, eu estava sentado no escritório em que eu trabalho já a algum tempo.
Na última semana as coisas não iam muito bem, o faturamento da empresa tinha caído mais de 30% em relação ao ano passado, por isso havia rumores de que muita gente poderia ser mandada embora.
E eu com apenas 19 anos, sem pai, tendo que ajudar minha mãe com os custos mensais de casa, eu não podia perder esse emprego de jeito algum.
Mas eu sabia que aquela sexta feira não era um dia bom, logo vi a Helena que era uma das mais antigas da empresa, ela saiu da sala do chefe chorando e quis evitar contato com qualquer um. Ela foi direto embora sem se despedir.
O dia passou nessa tensão até o fim, vi outras 3 mulheres saírem chorando da sala do chefe. Então quando eu estava praticamente indo embora e achei que eu tinha escapado, eis que recebo a noticia que o sr. Geraldo me aguardava para conversar.
Eu tremi de medo e andei lentamente até a sala do meu chefe. Ao entrar lá, vi que ele estava bem a vontade na cadeira, quase que deitado.
 
- Boa tarde, Camillo. - disse meu chefe quando me viu entrar.
 
Eu respondi com a voz baixa e com um gesto ele me convidou a sentar na cadeira a frente da sua mesa.



- Então Camillo , como você sabe, nossa empresa não esta passando por um bom momento. Temos duas alternativas: Aumentar o faturamento ou diminuir custos.

E como você vê, nosso faturamento continua baixo. Por isso só nos resta diminuir o nosso quadro de funcionários.

- Sr. Geraldo, por favor eu...

- Na minha posição de chefe, eu tenho o poder de mandar embora ou salvar quem eu quero. - ele
iso muito desse emprego. Como o senhor sabe, tenho minha mãe e....
- Camillo , você viu que muitas pessoas saíram chorando dessa sala, não viu?
- Sim, senhor.
 
- É porque elas não tiveram o que era necessário para continuar aqui na empresa. Será que você tem?
Eu fiquei em silêncio, eu poderia supor o que estava acontecendo, mas eu ainda não tinha certeza, mas o chefe sempre teve fama de tarado e não perdoava ninguém ele sempre olhava na minha bunda quando eu passava por ele , acho que pelo meu jeito mais delicado.
 
- Eu mandei embora as 4 mulheres que tinham aqui na empresa.

E como você lembra, a Cintia que era a minha secretária de confiança, pediu demissão na semana passada. Eu fiquei sem ninguém agora.
 
- Sr. Geraldo tenho  certeza que você achará alguém para essa posição.
 
- É ai que você entra, Camilla ( disse rindo e passando a mão no pau novamente ).
 
Quando ele falou Camilla , me arrepiei inteiro. Minhas mãos tremiam mais ainda...
- É dificil achar alguém para essa posição. Pois é um cargo que envolve muita confiança e intimidade. - ele ajeitou novamente o pau. - Eu acho que você se daria muito bem como minha secretária.
- Mas senhor, eu sou homem e .....
- A proposta é a seguinte: Você ganhará o triplo do que ganha hoje, incluindo plano de saúde. Tudo o que você precisa fazer é ocupar o lugar que era da Cintia, como minha secretária.
- Eu preciso pensar...
 
- Camillo , lembre-se que caso você recuse, eu mandarei você embora. E vou mandar você procurar seus direitos na justiça onde certamente você vai receber, mas farei questão que meus advogados enrolem anos para lhe pagar. Será que sua mãe aguentaria pagar aquele caro aluguel sozinha?
 
- Sr. Geraldo, por favor...
Ele deu um tapa na mesa e gritou. Depois pegou uma mochila rosa no chão.
- A resposta é agora. Quer seu emprego? - e ajeitou novamente o seu pau. - Ou quer ir procurar seus direitos? Leve essa mochila pro banheiro e pense, você tem 15  minutos. Quando sair dele, vou saber o que você decidiu.
 
Eu peguei a mochila e fui pro banheiro. Quando eu a abri, vi que dentro havia uma calcinha fio dental preta, um sutiã preto, uma mini saia, uma blusa social branca, meias 7/8 pretas, salto alto e um batom vermelho.
 
Eu tive que pensar rapidamente. Eu nunca tive nenhuma experiência assim na minha vida, mas confesso que tenho curiosidade acho que talvez pelo jeito meio afeminado ele estaria me propondo ser sua secretaria  bom independente do que o Sr. Geraldo pense de mim eu tenho medo de perder o emprego e não conseguir outro tão rapido. Aquilo poderia devastar a minha mãe, da última vez que eu fiquei desempregado e as contas apertaram, ela ficou até doente. É complicado ser pobre, a oferta é boa, vou ganhar muito bem para a minha idade, minha mãe não vai ter mais com o que se preocupar em casa...
 
Então resolvi me vestir para ele ,  vestir tudo aquilo e caprichei como sempre gostei de me vestir de menina não tive dificuldades em me produzir e ele havia deixado tudo no jeito sabia até o numero que calçava olhei no espelho respirei fundo e disse hoje Geraldo você vai conhecer sua nova secretária "Camilla ", fui saindo e quando me viu ficou de boca aberta me medindo de cima em baixo.
 
- Eu aceito. - respondi timidamente ao sair do banheiro, mas quero garantias de nossa conversa preto no branco Geraldinho. Sentei me de frente a ele e ele com uma cara de safado me deu o contrato prontinho já até assinado por ele.


quando acabei de assinar ele deu um sorriso bem malandro que eu prontamente respondi já puxando ele pela gravata e tacando lhe um beijo que lhe tirou o folego .


ele em retribuição me puxou para cima de sua mesa  me fazendo carinhos ao mesmo tempo que suas mãos tiravam minhas roupas de seu caminho deixando meu pequenos mamilos expostos a suas caricias  


e tirou seu pau pra fora. Ele me colocou de joelhos. Instintivamente fui em direção ao seu pau mas ele o tirou da minha cara.
- Você como minha secretária, tem que implorar para eu permitir que você chupe meu pau.
- O que?
- Implora pelo meu pau, sua puta.
- Eu imploro, deixa eu chupar seu pau.
- Com mais vontade, puta! - ele me deu um tapa na cara.

 
Então eu implorei, fiz uma voz mais feminina e então recebi a permissão de chupar. E assim o fiz, apesar de nunca ter feito, fiz o meu melhor. Chupei suas bolas, lambi a cabeça e punhetei bastante com as mãos seu pau era grande e grosso uma delicia. O sr. Geraldo fudeu minha boca e me fez engasgar com seu pau na garganta.
Ele anunciou que ia gozar. Eu tentei tirar a cabeça fora, mas ele me segurou e continuou fodendo a minha boca. Até que gozou tudo lá dentro.

 
Como eu não estava esperando, acabou caindo um pouco pra fora.
- Engole tudo, Camilla ,  Mostra que você gosta do leite do seu macho.
Eu engoli o que tinha na minha cara e lambi o que tinha caído no chão. Sinceramente não curti o gosto da porra, mas eu sabia que dali pra frente eu teria que me acostumar com isso.
 Quando achei que estava tudo acabado o Sr. Geraldo me deita na mesa e me diz:   "Agora é minha vez de chupar esse cuzinho rosado "  nunca haviam chupado meu cuzinho confesso que fiquei super surpresa e como eu não mandava nada só obedeci , gente que delicia sentir aquela língua quente no meu buraquinho que sensação maravilhosa me arrepiei , o bico dos meus seios ficaram durinhos de tesão , que loucura !!!!
 Nunca havia levado uma chupada no cuzinho , que delicia fiquei louca com aquela língua me lambendo , hora enfiando no meu buraquinho guloso gemia como uma cadela , quando o Sr. Geraldo me disso agora ta pronto pra levar pica , e foi ajeitando seu pau na porta do meu cuzinho eu quase não acreditei que tarado tinha acabado de gozar e já queria mais , naquela hora me dei conta porque a outra havia se demitido e com muito jeito foi empurrando que delicia sentir aquele homem  dentro de mim



Confesso que fiquei com cuzinho em brasa , pois ele tinha um pau bem grosso , mas que delicia que macho gostoso .



 
Depois desse dia passei a ser sua secretária. Eu me vestia como uma, agia como uma e todos do escritório sabiam que de todos os quase 20 empregados, eu tinha sido escolhido para ser sua putinha.
E assim eu fui por quase 6 anos. Tive que me depilar, aprender a agir como uma mulher. Eu ganhava presentes e as vezes tinha que servir sexualmente os clientes do meu chefe.
 
Um dia o sr. Geraldo me demitiu. Eu não me liguei, o importante é que eu consegui ganhar dinheiro, tirar a minha mãe da situação ruim que viviamos. Ela nunca soube como eu progredi na vida, ou talvez sabia e fez vistas grossas.
 
O que me deixou curioso foi o que o sr. Geraldo me disse quando me demitiu. Disse que eu perdi a graça pra ele porque eu passei a gostar de tudo o que ele fazia comigo. E disse que procuraria outro jovem para recomeçar e transformá-lo em sua secretária.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Achei na rua e foi muito bom !!!

 

  •  

  •  
Olá, HOJE VOU CONTAR MINHA AVENTURA NO CENTRO DE MINHA CIDADE . SAI DA FACULDADE  AS 10:30 E NÃO ESTAVA AFIM DE IR PRA CASA, MELHOR TAVA AFIM DE ARRUMAR UM MACHO  PARA TRANSAR.  E DEPOIS DE ALGUMAS VOLTAS NÃO ENCONTREI O QUE QUERIA. SAI E FUI PRA CASA JÁ PENSANDO NO OUTRO DIA.  NO DIA SEGUINTE ME ENROLEI COM UM TRABALHO NA FACULDADE  E SAI ÀS 11:40 DA NOITE. AO PASSAR PELO CALÇADÃO  VI UM RAPAZ DE UNS 30 ANOS, ALTO E BEM MAGRO. ELE ESTAVA SE PREPARANDO PRA DORMIR NO CHÃO PROXIMO A LOJA DA CACAU SHOW. NÃO PARECIA SER MENDIGO, POIS ESTAVA BEM LIMPO E DE BARBA FEITA. ELE PERCEBEU QUE EU OLHEI E VEIO PEDIR ALGUMA AJUDA PRA COMPRAR ALGUMA COISA PRA COMER. BRINQUEI E DISSE QUE AS LANCHONETES ESTAVAM FECHADAS E QUE NÃO IRIA ACHAR NADA POR ALI. ELE VEIO ATRAS DE MIM E PEDIU PRA QUE EU PAGASSE A CONDUÇÃO, POIS TINHA VINDO PRO CENTRO PRA PROCURAR EMPREGO E NÃO TINHA DINHEIRO PRA IR EMBORA, ACHEI QUE ERA CONVERSA. SEM PARAR DE ANDAR PERGUNTEI ONDE ELE MORAVA E ELE RESPONDEU QUE TINHA UM IRMÃO QUE MORAVA NA PERIFERIA  PAREI DE ANDAR E ME INTERESSEI PELO CARA, FICAMOS NA PRAÇA  CONVERSANDO E INTERROGUEI ELE DURANTE UNS 10 MINUTOS, MAS SEM DEIXAR ELE PERCEBER MINHAS INTENSÕES. SEU NOME É MARCOS, 30 ANOS, SOLTEIRO E BEM EDUCADO. PERCEBI QUE NÃO ESTAVA BEBADO OU DROGADO E RESOLVI ENTÃO DAR UMA CARONA ATÉ A RODOVIARIA . SEI QUE É MUITO PERIGOSO O QUE FIZ, MAS ESTAVA PRESTES A CONSEGUIR O QUE QUERIA E QUANDO ESTOU ASSIM NÃO PENSO MUITO. BOM, PEDI PRA ELE ESPERAR UM POUCO  QUE PASSARIA COM O MEU  CARRO PRA PEGA-LO. NO CAMINHO PRA RODOVIARIA  FIQUEI PENSANDO  NUMA FORMA DE ENTRAR NO ASSUNTO, POIS NÃO QUERIA ASSUSTAR MINHA PRESA.... AO PASSAR PELO LAGO, LOGO EM FRENTE A PRAÇA TINHA UMA LANCHONETE E FALEI SE ELE QUERIA PARAR PRA TOMAR UMA CERVEJA COMIGO. NA HORA MARCOS ACEITOU E ATÉ ME ABRAÇOU DIZENDO QUE EU ERA MUITO GENTE FINA E BLA BLA BLA...... MAL SABIA ELE O QUE EU ESTAVA PREPARANDO O BOTE . PAREI O CARRO, FOMOS ATÉ A LANCHONETE E PRA MINHA ALEGRIA O DONO DISSE QUE SÓ FECHARIA DEPOIS DAS 4:00 DA MANHÃ. PEDI UMA GELADA E UMA PORÇÃO DE BATATA  E FALEI PRO MARCOS BEBER PRA RELAXAR E ESPANTAR O FRIO . ELE TOMOU TRÊS DOSES DE WODKA RAPIDINHO, DEPOIS CAIU NA CERVEJA . FICOU NO PONTO RAPIDINHO, EU BEM MALANDRO COMECEI A PERGUNTAR SE ELE TINHA NAMORADA...... MARCOS DISSE QUE NAMOROU UMA PRIMA SÓ QUE TERMINARAM A 3 MESES E QUE ESTAVA LOUCO PRA TREPAR. ELE TAMBEM COMEÇOU A ME INTERROGAR E PERGUNTOU SE EU ERA CASADO. PRONTAMENTE DISSE QUE NÃO E AI ENTREI NO ASSUNTO DIZENDO QUE EU CURTIA COISAS DIFERENTES . ELE OLHOU BEM NO MEU OLHO E DISSE, MEU EU SABIA QUE TINHA ALGO DIFERENTE EM VOCE, NUNCA NINGUEM ME TRATOU TÃO BEM E VOCE FOI MUITO GENTIL. NA HORA EU CORTEI O ASSUNTO E DISSE QUE NÃO TINHA FEITO ISTO COM SEGUNDAS INTENÇÕES, MAS PORQUE HAVIA ME SIMPATIZADO. ELE RIU E RESPONDEU, DE BOA , EU NÃO TENHO PRECONCEITO, JA COMI UM CARINHA DURANTE UM ANO, ELE ME PAGAVA E PASSAVA A VARA NELE E RIU DE MANEIRA BEM SAFADA. ELE JA ESTAVA MEIO ALTO E ENTÃO DECIDI IR PRA CIMA. PERGUNTEI RINDO SE ELE ME COMERIA POR R$ 50,00 E ELE RESPONDEU RAPIDINHO, LÓGICO, VOCÉ É MUITO GENTE BOA E FARIA DE TUDO PRA RETRIBUIR NOSSA AMIZADE. RIMOS E PERGUNTEI SE TINHA ALGUM LUGAR POR PERTO PRA GENTE CONVERSAR MELHOR. ELE DISSE QUE TINHA UM HOTEL PROXIMO A RODOVIARIA . PAGUEI A CONTA E SAIMOS RAPIDINHO, NO MEIO DO CAMINHO JA COLOQUEI O PAU DELE PRA FORA E COMECEI A PUNHETAR. ERA GROSSO POREM CURTO E ELE ESTAVA GOSTANDO,

EU MAIS AINDA,(RSRRS)  QUANDO ENTRAMOS NO HOTEL, PEGUEI MINHA MOCHILA NO CARRO E ENTRAMOS. PEDI PRA ELE TOMAR UM BANHO, APESAR DE LIMPO MARCOS ESTAVA COM UM CHEIRO DE SUOR MUITO FORTE. DEPOIS EU FUI TOMAR BANHO E DISSE QUE TINHA UMA SURPRESINHA PRA ELE.

 DENTRO DA MINHA MOCHILA TINHA UMA CALCINHA DE RENDA VERMELHA FIO DENTAL, MEIA 7/8 PRETA QUE AMO DE PAIXÃO E NÃO DISPENSO E UM VSETIDINHO CURTO BEM PIRIGUETE . PRA QUEM NÃO ME CONHECE, LEIA OS CONTOS ANTERIORES, POIS ADORO ME VESTIR COM ROUPAS BEM FEMININAS E TRANSAR COMO UMA PUTA. PRA FINALIZAR PASSEI UM PERFUME FEMININO E COLOQUEI UMA SANDALIA DE SALTO BEM ALTO POR SER BEM BRANQUINHA ADORO USAR UMA PERUCA RUIVA COM CABELOS LONGOS E MAQUIEI ME OLHEI NO ESPELHO DEI UMA VOLTINHA  , RESPIREI FUNDO E FUI . QUANDO ENTREI NO QUARTO MARCOS FICOU LOUCO E DISSE, NOSSA  VOCE SE TRANSFORMOU NUMA PUTINHA, VEM AQUI QUE EU VOU TE FODER BEM GOSTOSO. ME AGARROU  E COMEÇOU A ME LAMBER

 PASSANDO AS MÃOS NAS MINHAS COXAS E NA BUNDA, EU ESTAVA ADORANDO E DEIXEI ELE TOMAR CONTA. ME VIROU DE FRENTE E COMEÇOU A BEIJAR MEU PESCOÇO, FOI DESCENDO BAIXOU O TOP E CAIU DE BOCA NOS MEUS PEITOS. ELE PARECIA UM ANIMAL, E FALAVA ALTO, VEM SUA PUTA DELICIOSA QUE EU QUERO COMER SUA BUNDA LOGO, EMPURREI ELE  E FUI POR CIMA. CHUPEI O PESCOÇO DELE E FUI DESCENDO ATÉ A ROLA QUE JA ESTAVA MUITO DURA.

 COLOQUEI A CAMISINHA NELE E CAI DE BOCA. CHUPEI AS BOLAS E SUBIA COLOCANDO A ROLA TODINHA NA BOCA. MARCOS GEMIA E PEDIA PRA ME FODER. TROQUEI A CAMISINHA DELE, PEGUEI O KY, COLOQUEI O FIO DENTAL DE LADO E PREPAREI MINHA BUNDA, POIS SABIA QUE ELE VINHA COM FORÇA. ME COLOQUEI DE QUATRO E PEDI PRA ELE IR DEVAGAR, MAS FOI EM VÃO, MARCOS COLOCOU MINHA CALCINHA DE LADINHO,

 ENCOSTOU A CABEÇA NO MEU RABINHO E SOCOU DE UMA SÓ VEZ. FOI UMA DOR FORTE, MAS EU ME DESCONTROLO QUANDO TOMOU UMA ESTACADA DE UMA SÓ VEZ. GEMI ALTO E PEDI PRA ELE ME FODER FEITO UMA CADELA. MARCOS SEM DÓ FOI SOCANDO NO MEU RABINHO BRANQUELO QUE A ESTA ALTURA JA ESTAVA TODO VERMELHO DE TANTO  TAPAS NA MINHA BUNDA, DE VEZ ENQUANDO SOBRAVA UNS TAPAS NO ROSTO. FUI A LOUCURA ,QUANDO  ELE SENTOU-SE NA POLTRONA E PEDIU PRA CAVALGAR SEU PAU  POR CIMA E SÓ TIVE QUE EMPINAR MINHA BUNDINHA ENQUANTO ELE FICAVA SOCANDO A VARA EM MIM.

 ELE ME CHAMAVA DE PUTA, VADIA E QUE EU IRIA FICAR COM MEU RABINHO ARDENDO DURANTE UM MÊS DE TANTA ESTOCADA QUE IRIA TOMAR DELE. EU GEMIA FEITO UMA NINFETINHA E PEDIA MAIS. TROCAMOS DE POSIÇÃO, MARCOS ME COLOCOU SENTADA DE COSTAS  E , ENCAIXOU SUA ROLA QUE ENTROU FACINHO E COMECEI A REBOLAR NO SEU PAU ,


 . TREPAMOS NESTA POSIÇÃO DURANTE UNS 5 MINUTOS, ATE QUE PEDI PRA TROCAR OVAMENTE. FIQUEI DE QUATRO NOVAMENTE E PEDI PRA ELE FODER BEM GOSTOSO. MARCOS SEGUROU MINHA CINTURA COM MUITA FORÇA E ENTROU COM TUDO NOVAMENTE.

 EU ESTAVA QUASE GOZANDO E ELE TAMBÉM, ATÉ QUE AS ESTOCADAS FORAM FICANDO MAIS FORTES E COMPRIDAS E ENFIM ELE GEMEU ALTO E SENTI SUA PORRA  ESCORRENDO NA MINHA BUNDA.





DEI UMAS 4 PUNHETADAS NO MEU PINTO E GOZEI FEITO UMA VADIA COM UMA ROLA SOCADA NO RABINHO.

 ESSA FOI A FODA MAIS GOSTOSA DA MINHA VIDA, QUERO MAIS........DISSE MARCOS GEMENDO...

terça-feira, 8 de julho de 2014

No escritório dele , adore!




Entre papeis, canetas e processos fui fodida por um advogado na mesa do seu escritório!
A alguns anos atras eu conhecei um cara na net, ele era um advogado, parecia ter uns 35 anos, cabelos castanhos  cortado a maquina corpo gostoso e cheiroso.

Vivíamos trocando mensagens, porém nunca tivemos a oportunidade de nos conhecer.

Na época eu trabalhava no centro  e por pura coincidência ele também, ate que não demorou muito e surgiu o convite, mas o meu espanto foi o lugar do encontro, no escritório dele.

Fiquei com um pouco de medo, pois marcamos justamente no horário de almoço, e em determinada hora os outros funcionários iriam voltar para o escritório, mas é claro não pude recusar tal convite.

Ao chegar no escritório foi direto para o banheiro me arrumar, e ai sai como Camilla Najjin (pela primeira vez montada ao vivo para um macho no seu local de trabalho), ele sem me dar muito tempo para seduzi-lo, apenas me deu um sorriso de canto da boca, me puxou pelo braço e afastou os materiais que haviam em cima de uma das mesas, e encostando nela em seguida e abrindo o zíper de sua calça e com a voz grossa e tom autoritário me disse:

Uuuuaaaaaallllll era tudo que que queria escutar aquele momento, mais do que depressa obedeci o macho e dei-me a apreciar aquele pau que parecia estar envernizado de tão ereto que estava, comecei beijando e sentido o cheiro de cada centímetro, porém não tínhamos muito tempo e ele rapidamente disse "vai, engole ele todinho".


Assim eu fiz, engoli todo aquele linda pica que deveria ter uns 19 cm ate sentir ela pulsando na minha garganta, e assim continuei em um movimento continuo deslisando meus lábios na pica do advogado.

A medida que as horas se passavam o Tesão  ia aumentando, foi então que ele explodindo de prazer me colou D 4 em cima daquela mesa enorme de escritório, entre papeis, canetas e processos ele lubrificou  meu cuzinho pra matar seu desejo.


Ficou brincando com meu buraquinho guloso , enfiando um dedinho , dois dedidnhos e eu gemendo e rebolando de tesão e não demorou e eu estava implorando pelo seu cacete, e assim fui fodida deliciosamente pelo advogado que socava com força e entre uma respiração e outra olhava em seu relógio, tenso por ver a hora passar ele não conseguia parar e ainda sim metia com mais vontade.




Passado muitos minutos de puro prazer ele viu que deveríamos parar, e assim perguntou onde ele deveria gozar, e claro que eu disse que era no meu lugar predileto .

Então o advogado meu deu seu delicioso leite no cuzinho  me saciando em cima da sua mesa .
 
Apesar do pouco tempo foi maravilhoso , foi uma rapidinha inesquecível e no final até me candidatei a ser sua secretaria , rsrrs  aiii que sonho .....
 
 
fim....................
 
 
 
 
 
 
 

domingo, 6 de abril de 2014

A empregadinha cdzinha

A empregadinha cdzinha



Eu tinha 18 anos. Pernas grossas, ancas largas, bunda arrebitada, macia e redonda. Poucos pelos.
Sempre que me olhava no espelho, de corpo inteiro, ficava me admirando e pensando…como seria se um macho se interessasse por mim? Tinha um corpo delicioso pra sentar no colinho, pois era todo macio e liso…esses pensamentos me davam um tesão danado.
Pilantrinha, ficava projetando o bumbum para trás, como que pedindo pra me foderem Ali mesmo de pé…eu me inclinava, ficava na ponta dos pés, perninhas juntas, bunda oferecida.
Um dia decidi comprar umas calcinhas bem putinhas, dessa com rendas até na bunda, pra atolar no reguinho…comprei vermelha, preta, lilás…sempre essas cores safadas.
Fiquei um delícia…como meu espelho FICA do lado DA cama, comecei a fazer poses virada de bruços Ali na cama e balançando as pernas, bem puta….eu arregaçava a calcinha pro ladinho e meu cu ficava visível…confesso que qualquer macho iria querer me fuder até o talo Ali naquela cama…e eu ficaria batendo as perninhas como que não querendo mas na verdade me oferecendo que nem uma cadela.
Decidi então que era hora de testar algo dentro do meu cuzinho safado…e comecei a comprar cenouras, que lambuzava de óleo e atolava na bunda…pra segurar, punha a calcinha, uma meia arrastão e ficava andando perto DA cama, pra sentir a cenoura afundando e saindo do meu rabo…fazia umas carinhas de prazer e dor, virando OS olhinhos…uma cachorra perfeita.
Mas essas eram fantasias que eu tinha sozinha Ali na minha Casa…por que eu sempre adorei uma putaria com mulher, embora com esse corpo tesudo e bom para todo tipo de putaria.
Um dia fui até a Casa de um amigo – que já me olhava com aquele jeito de “eu sei que você é viadinho” há muito tempo – e ele me contou seu dilema…tinha uma namorada que era uma delícia mas que não mandava bem na cama…e decidiu comprar uma fantasia de empregada pra Dar uma bombada na relação.
Mas ele estava meio encucado, pois achava que a menina IA ficar puta DA vida…então falei pra ele que era bobagem, que ele devia mesmo Dar o presente e mandar ver, pois as mulheres são na verdade uma vagabundas na cama, basta ligar na tomada na hora certa….e aproveitei pra dizer que pra mim, em matéria de sexo valia tudo.
E aí veio a pergunta direta…e se você vestir a fantasia e me mostrar como devo fazer com ela, o que devo pedir pra ela etc etc etc. A pergunta veio tão na lata que faltou AR…meu coração acelerou, a boca secou, meu cuzinho deu umas piscadas safadas e meu pau ficou duro…e lógico, ele percebeu.
Eu disse:
- tá bom, vou fazer isso pela nossa amizade.
E nesse momento iria realizar minha fantasia…ser a empregadinha cdzinha de um macho. A fantasia não podia ser mais gostosa…uma sainha rodada preta transparente que mal tampava a bundinha, uma meia calça 3/4 maravilhosa, uma calcinha azul céu  bem cavada e com muitas rendas no bumbum, luvinhas de renda branca, um camisete e uns lacinhos e babadinhos de acessóriose e uma peruca loira linda de cabelos compridos . E o mais legal…um espanador com um cabo arredondado que já me fez pensar a mais pervertida das bobagens.

Fiquei uma delícia…quando terminei de colocar tudo e me olhei no espelho vi que tinha o poder DA sedução nas mãos…treinei umas reboladas e o resultado era maravilhosos…a sainha subia e descia na minha bunda e a calcinha fazia um barulhinho por causa das rendas.
Quando voltei pra sala, onde ele me esperava já tomando um whisky, me viu e ficou transtornado. Eu fui até ele e sentei no seu colinho…entrei no clima e disse:
- patrão, onde começo a limpeza?
Seu pau estava tão duro que na hora encaixou no meu reguinho…ele me apertou pelas ancas e eu vi que IA ser bem comida logo logo, pois sua força era enorme…quando eu IA levantar, dei uma arrebitada na bunda bem devagar, quase roçando seu rosto e fui rebolando bem devagarinho até a estante do outro lado DA sala. O show era meu…como o espanador comecei a tirar o pó subindo e descendo pelos móveis.

Minhas posições eram as mais safadas possíveis…ficava de quatro limpando embaixo dos móveis, ou então projetava a bundinha pra trás com as pernas juntinhas e uma delas levantada para limpar na parte de cima. E a calcinha começou a enterrar sozinha com meus movimentos de bunda.


Sem aguentar mais ele falou grosso, que nem meu dono.
- Melissa (ele inventou o Nome na hora), venha tirar meus sapatos agora, pois quero tomar um banho. Ele estava sentado, bem macho, de pernas abertas e com o copo na mão.
Eu adorei aquilo e fui até ele…Ajoelhei bem perto dele para tirar OS sapatos…nesse momento, minhas mãos subiram por suas pernas pelo lado de dentro e foram até a base do saco…ele urrou.
Mandou então que tirasse as calças dele…minha posição era ainda ajoelhada, com a bunda projetada pra trás…abri então seu cinto e arriei as calças dele.

Então veio aquele cheiro de pau no meu rosto…sua cueca boxer preta estava estourando e eu fazia questão de roçar nela enquanto tirava as calças…pra facilitar fiquei em pé meio inclinada com o bumbum bem perto dele, de modo que ele começou a me acariciar as pernas e a subir suas mãos enormes até minha bunda arrebitada…eu gemi feito uma cachorra.
Virei de bunda pra ele e começo ua me beija a base do bumbum, fazendo movimentos circulares com sua língua no reguinho…afastou então a calcinha pro lado e meteu a língua…gritei fininho aiaiai uffsss, que língua gostosa.
Então fiquei de joelhos de novo e livrei seu pau da cueca…um pau lindo, cabeça vermelha e brilhante, cheiroso, tamanho ideal. Usei então todas as técnicas que aprendi em filmes…segurei o saco, fazendo carícias e ataquei de boca, abrindo bem pra caber tudo e tirando devagarinho, com movimentos circulares de língua…um picolé de carne que devorei durante uns 10 minutos, babando muito, indo até garganta, fazendo barulho grhagrjagrjjasss…cada vez que estocava, saia mais baba…meu cu piscava sem parar e eu estava de quatro mamando aquela vara que nem uma porca.


Veio o jorro de porra quente na minha boca, que recebi toda e gargarejei na garganta grlgrlgrlgrl bem puta. Nunca pensei que seria capaz disso, mas de certa forma me dava um poder, um controle da situação.
Ele desfaleceu por uns minutos e aproveitei pra me lavar. Na volta vi que ele segurava o espanador e bezuntava com óleo…hum, nhan nhan, que delícia, pensei. Me chamou quase gritando.
Melissa, preciso falar com você sobre seu serviço…isso está uma merda…me segurou pelo cabelo e me jogou no seu colo, com minha bunda pra cima…minhas perninhas ficaram no ar e eu me mexia vigorosamente, só de farra, como que querendo escapar, mas mal vendo a hora do castigo…ele deu uns tapas na minha bunda que balançava de um lado pra outro, abriu meu cu e começou a a enfiar o espanador, girando-o sem parar…como era bom aquilo! eu gemia e pedia desculpas e prometia que ia melhorar mas eles não ouvia, continuava a me espancar e enfiar o espanador.
Pediu então que eu levantasse e andasse com o espanador no cu…rebolei que nem lôca pela sala, dava uns pulinhos trotando que nem uma égua e relinchando.
Então ele me pegou no colo, me jogou em uma cadeira com a bunda pra cima, meio de quatro, arrancou o espanador numa estocada e colocou a cabeça no meu buraco…mandou
- empina a bunda sua safada, empregadinha de merda.
- aiaiai nãão patrãoooo!
E eu empurrava pra trás, abrindo minha bunda com as mãos, pra facilitar a entrada da vara…colocou devagar até entrar tudo até o talo e depois começou os movimentos lentos e fortes, segurando minhas ancas e batendo na minha bunda redonda.

Eu gritava de tesão aiaiiiii uiiii delícia, me foooodeee seuu puttooo, mete essssaaaa rollllaaaaa fundoooo maaaiiiis maaisss.

E ele entrava e saia que nem um cavalo, me arregaçando e me levantando do sofá, tal a força das bombadas.


A porra quente invadiu meu rabo no mesmo momento que gozei….tirei seu pau pra fora e terminei o serviço, levando o pau meio mole até a garganta…dormimos nessa posição, eu com o pau na boca, ele abraçado na minha bunda…meu cuzinho satisfeito de prazer
Virei Camilla , a empregadinha de cama mesa e banho.

bjs , a todos .

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Meu tio me enganou

.Bom irei relatar como conheci o mundo crossdresser, eu tinha 15 anos quando meus pais se mudarão para outra cidade em minas gerais, como eu estava estudando em belo horizonte fui morar com minha avó e meu tio. meu tio é uma pessoa maravilhosa so que exagera no álcool, gosto muito dele.
um dia ele havia saído e bebido muito, quando retornou já era umas duas horas de manhã, ele não estava bem! se deito para dormir e pouco tempo depois vômito pela cama toda, eu sabia o quanto minha avó se chateava com meu tio por conta do álcool, me levantei vesti um shorts (não gosto de cueca e somente durmo pelado, uma mania que herdei de meu pai) levantei meu tio ainda meio sonolento e o levei para o banheiro para dar um banho nele, tudo muito normal, ajudei ele a tirar a roupa liguei o chuveiro e coloquei ele debaixo do mesmo, fiquei observando ele para conferir se estava bem, quando percebi que ele tinha condição de continuar sozinho voltei para o quarto arrumar a cama de meu tio, ele voltou pelado do chuveiro e deitou na cama. tirei o short e fui dormir também, pouco depois ele reclamou que a cama estava com o odor muito forte e deitou na minha cama, apenas deitou sem pedi. durante a noite notei que ele havia me enconchado senti seu membro sobre meu bumbum, ele aproveitou para me dar um abraço, achava que ele estava dormindo e não reclamei, senti seu pênis endurecer e não sei o que aconteceu eu acabei me ajeitando melhor para senti-lo, nunca havia pensado em sexo, revistas eróticas para mim era algo errado, eu dormir e senti ele levantando a minha perna e encostando seu pênis em meu cuzinho virgem, mas ele apenas encostou e ficou relando, então eu dormir.
no dia seguinte era um sábado era um dia normal o acontecido não teve muita importância para mim. minha avó iria sair, iria para casa de minha tia que havia ganhado neném, achei o máximo porque poderia jogar vídeo game sem ninguém para me falar a hora de parar, eu acreditava que meu tio como sempre iria sair também, mas ele não saiu, ele acordou e viu que minha avó não estava em casa, tomou seu café e ficou andando inquieto na casa, eu não tava nem ai, contando que me deixasse continuar jogando ele podia fazer o que quiser. após algum tempo ele se sentou no sofá ao meu lado com uma revista erótica na mão, ficou e ficou ali olhando era de mangá, do nada ele virou para mim e disse: - porque você não aproveita que a mãe saiu e vai para o fliperama? eu respondi que não tinha dinheiro, ele então me disse que poderia me dar o dinheiro para as fichas se eu o ajudasse, então eu disse que era so ele falar que eu o ajudaria. então ele me deu o dinheiro para umas cinco ficha e quando eu ia saindo ele me disse: - ainda não, falta você me ajudar. então me colocou sentado no sofá, ficou em pé na minha frente, tirou o pinto para fora e me disse: - quero que você faça igual está na revista. eu disse que não e ele me disse que não era errado e que poderia me dar mais dinheiro depois, então eu tentei colocar na boca mas não estava me sentindo bem, então ele foi até a cozinha pegou leite condeçado e colocou no pinto e falou que era para eu chupar como um picolé, ai eu já gostei do gosto e comecei o meu primeiro boquete, ele me auxiliava mostrando como eu devia fazer o movimento e eu realmente estava gostando, quando já estava pegando o jeito ele colocou mais leite condeçado no pinto e também em minha boca e começou a bombar em minha boca, eu inocente continuei mamando aquela pica doce, foi quando ele segurou minha cabeça e começou a gozar em minha boca, eu me assustei mas ele me segurou firme, o primeiro jato foi direto no fundo de minha garganta, ele me mandou engolir tudo e eu não tive como não engolir, pois ele estava me segurando firme, depois disso ele me mandou me limpar e disse que iria sair mas não iria demorar e que não era para eu sair para não deixar a casa sozinha.
bom meu tio saiu e ficou umas duas horas fora, quando voltou eu estava assistindo tv, ele me falou que minha avó não voltaria hoje porque iria ficar ajudando a minha tia no fim de semana e só voltaria na próxima terça-feira, eu disse a ele que tudo bem e ele me disse que tudo bem nada, alguém teria que arrumar a casa, como ele trabalhava era para eu arrumar pois segundo ele eu deveria ajudar por estar morando na casa também, eu respondi que tudo bem, achava justa a alegação, então ele me disse tenho alguns presentes aqui para você também, eu fiquei feliz e fui com ele para o quarto em busca de meus presentes, quando me deu as sacolas ela um monte de roupas de menina, eu protestei, falei a ele que isso não era para homem e ele me disse que era parte do trato, eu arrumava a casa vestido de menina e ele me pagava por isso, ele foi falando isso e me dando uma nota de grande valor para um menino na época, hoje seria como uns dez reais. peguei a nota achando que estava fazendo um bom negócio e fui vestir a roupa que ele havia separado, achei super confortável, não disse a ele mas gostei muito daquela situação, não sabia o que mas algo estava diferente em mim, bom terminei de me vestir e fui até ele, então me disse que ainda não estava bom, foi até o quarto de minha avó pegou os apretejos de maquiagem e me produziu, batom, sombra, pó e tudo que eu tinha direito, por fim eu estava com uma saia rodada tipo colegial, calcinha fio dental meia calça branca por cima, uma camisinha bem justa e sandálias. quando me vi no espelho não me reconheci, me apaixonei por mim mesma, ele então me disse: - agora minha sobrinha você será minha namoradinha particular. eu estava exitado! fomos almoçar, eu esquentei o almoço e servi na mesa, ele ficava passando a mão em minha bundinha, coloquei o prato dele e quando ia colocar o meu ele disse que não, era para comer no mesmo prato, então me colocou no colo e começamos a comer, senti seu pinto ficar duro, não consegui comer e nem ele, então bebi um copo de suco e disse que iria para a sala vê tv ele me disse para ir para o quarto assisti na tv de lá, quando entrou comigo no quarto pegou uma fita e colocou para assistirmos juntos, era uma fita de travesti, aquilo foi mexendo comigo ele então tirou o pinto para fora e sem precisar me pedir eu cai de boca imitando a cena do filme, eu não tinha mais nojo, chupava como se fosse a melhor coisa do mundo,
depois de um tempo ele me colocou deitada de costa para cama e abaixou minha meia-calça colocou minha calcinha para o lado e começou a me chupar, meu pinto era pequeno e ele o engolia com muita facilidade, então não agüentei e gozei na boca de meu tio, foi minha primeira gozada, ele parecia ter se irritado comigo e olhou para mim bravo e disse que não deveria ter feito isso, então ele saiu do quarto, eu fiquei lá meio sem saber o que havia feito de errado,

 com um pouco de medo e tenso, quando voltou ele ligou trouxe consigo algo que não havia percebido o que era, ligou o som do rádio bem alto e me disse: - fica calminha. eu com medo obedeci, então ele levantou minha saia abaixou minha calcinha e começou a lamber meu cú, estava muito gostoso, fiquei com meu pauzinho duro de novo,

 ai ele pegou o pote que trouxe e começou a passar em mim, agora eu via que era manteiga, ele me lambuzou de manteiga, eu não me atrevia a perguntar o porque daquilo, então ele passou manteiga no pau dele também e começou a esfregar em mim, estava muito gostoso até ele encaixar no meu cuzinho, ele começou a tentar penetrar doia muito eu comecei a pedir para parar por favor, mas ele não me escutava, ao invés de parar ele enfiou tudo de uma vez, o pinto dele não era muito grande para um adulto, devia ter uns 15cm, mas para mim era enorme,

doeu muito eu comecei a chorar e ele parou um pouco com ele dentro de mim e disse para me acalmar que iria passar, começou bem devagar um vai e vem, pouco depois comecei a me soltar, estava tendo prazer, então ele começou a bombar mais forte, sentia as bolas dele batendo em mim, ele me falava que eu era a namoradinha dele e que eu era mais gostosa que as meninas que ele conhecia foi quando ele pediu pra mim ficar de quatro que era mais gostoso e  foi indo nessa até que ele socou todo o pinto dentro de meu cuzinho e eu sentir soltar algo dentro de mim,

 como se ele estivesse fazendo xixi, então ele soltou o corpo e caiu sobre o meu na cama, meu cú esta latejando mas tava muito gostoso sentir ele assim, ele ficou com o pinto dentro de mim por algum tempo.
depois de recobrar as forças meu tio se levantou,  e me deu um beijo na boca, foi meu primeiro beijo de língua,

me levou para o banheiro, tirou minha roupa e a dele e pediu para eu me lavar, percebi que tinha sangue escorrendo junto com outro liquido pela minhas pernas, ele disse que era normal para que eu não me preocupasse, então ele tirou a roupa e me pediu para ajudá-lo a se lavar, fui lavando as pernas dele e o pinto e não agüentei, não sabia mais o que eu tinha não podia ver o pinto de meu tio que queria chupar, então cai de boca nele, fiquei ali agachada mamando aquela rola gostosa, ai quando estava duro ele me pegou colocou-me sentatada de frente  para ele e começou me penetrar novamente,

 doeu mas não como da primeira vez e também eu estava louco de vontade de sentir aquilo tudo de novo, então ele me comeu como um louco, eu gritava de prazer, estava louco também, havia me transformado em uma putinha, ele foi socando seu pinto em mim e eu forçava a minha bunda contra seu corpo até que ele me encheu de porra novamente, me sentia realizada.
depois saímos , ele me separou um vestido branco com pequenas flores vermelhas e amarelas, uma calcinha, me ensinou colocar o pinto para traz para não ficar aparecendo e maquiou novamente e colocou dois brincos de pressão de minha avó, calcei a mesma sandália de corda, tipo amazonas e me disse que iria sair, mas queria que eu continuasse vestido assim, e eu estava amando. fiquei me sentindo toda poderosa naquele dia, so me assustei quando o normando amigo de meu tio apareceu por sobre o muro para chamar o meu tio, mas como não tinha mais como se esconder, eu o atendi com a maior naturalidade e disse que meu tio não estava, então ele ficou me olhando e foi embora.
quando chegou a noite meu tio me deu um camisola preta e uma calcinha preta para poder dormir, me troquei dei um beijo na boca dele, agradeci pelo dia e antes de me deitar dei uma mamada na pica dele até ele se derreter em minha boca, e dormimos muito gostoso.


bom o resto do fim de semana foi muito bom, teve banho de sol na laje com biquíni, teve o normando que voltou, teve mais meu tio.
nossa foi muito bom.
quero repetir essa experiência e outras com alguém, quem realmente estiver interessado me deixe recado, prefiro que seja outra crossdresser ou travesti, mas se a pessoa for legal posso analisar outros casos.
também teve a época que meu tio me levou em uma festa de alguns amigos dele as quais eu não conhecia, outra vez quando me montaram e me arrumaram uma moça para fazer amor comigo, outra que meu tio me vez dar para nosso cachorro, não sei se amo ou odeio esse meu tio, por causa dele estou viciada nessa vida, tento levar uma vida normal mas não consigo parar de ter essas taras. queria um amigo que pudesse estar ao meu lado como amigo e que vez ou outra pudéssemos brincar um pouco.

quero.ser.cd@hotmail.com

Vizinho me flagrou e tive que dar para ele



Vizinho me flagrou e tive que dar para ele !



Outro fato que aconteceu quando eu era casado, o que fui por 6 anos como relatei nos contos anteriores, morava em um apto naqueles prédios de apenas 3 andares com 2 aptos por andar, minha esposa além da área de dança fazia alguns trabalhos a parte para ganhar um pouco mais, como vender lingeries que vendia para as amigas e pessoas conhecidas, ela pegava na capital por atacado e vendia na nossa cidade, agora gente como tenho este lado cdzinha (Crossdresser) super exibicionista e que adoraaaaaaaaaaaaa roupinhas femininas já pensaram uma esposa que vende lingeries e viajava de vez em quando ficando fora por 3 ou até 5 dias, já imaginaram né, eu vestia todas e aproveitava que ela adorava roupas coladinhas, ela tinha o corpo em forma, não tinha as minhas curvas rsrsrs mais ficava gostosa de vestido coladinho, shortinhos, fio dental, sandálias, saltos altos etc…. quando ela viajava a cdzinha que sou eu se soltava rsrsrs e como se soltava, esperava todos dormirem no meu prédio me montava todinha (Infelismente só não tinha peruca, mais fazia um arranjo no cabelo com um lenço grande preto de renda que até parecia) vestia um mini vestido coladinho de malha com lycra dela, curtíssimo, calcinha fio dental e sutiã pretinhos e sandália gladiadora, minha esposa adorava estas sandálias que tem aquelas fitas que circulam nas pernas para fechar, e depois toda descolorida com meus pelinhos loirinhos que ela mesma tinha descolorido, abria a porta da sala e lá pelas 2 da manhã, sai até chegar na portaria (O nosso prédio por ser pequeno não tinha porteiro) e andava para um lado e para o outro desfilando toda toda. Nós morávamos no 2 andar do predinho, fiz isto muitas vezes, adoro me exibir para o espelho depois assim toda montadinha em saidinhas escondidas, até que um belo dia euzinha estava toda toda na escada de tubinho preto curtíssimo quase mostrando a calcinha e fui flagrada pelo meu vizinho que chegou em silencio sem fazer barulho nenhum, levei um tremendo susto quando vi ele, e sai correndo mostrando a calcinha para ele já que ele estava embaixo na escada e entrei no meu apto com o coração saindo pela boca, depois de uns minutos alguém bate na minha porta, não abri é claro fiquei quieto só ouvindo, no outro dia, ele veio falar comigo, eu vestido normal de hominho no dia a dia de trabalho, ele disse – olha não fique preocupado não irei falar para ninguém o que eu vi, mesmo porque eu adorei, aquela imagem de você subindo as escadas de vestido curtinho mostrando a calcinha enfiada na bundinha com aquelas suas curvas não me sai da minha cabeça, nem dormir eu consegui, adoraria te ver de novo daquele jeito mais sem pressa e com o máximo de cuidado tanto para mim como para você, fiquei sem palavras, ele me tranqüilizou, fique calmo vai ser legal, não tenho prenconceito e adorei você se soltar daquele jeito enquanto sua esposa está viajando, me promete que vai pensar e me fala quando poderei te ver de novo toda vestida como fêmea como te vi e adorei. Falei que iria ver e avisaria ele, ele me passou o telefone anotei e fui embora. Um dia quando minha esposa estava viajando de novo, ela tinha comprado lindas roupas para ela e tinha um monte de lingeries lindas que eram para vender, afff eu olhava e queria todas rsrssrs eu não resisti e pensei tenho que fazer algo para ele senão vai que ele resolve contar para todo mundo o que eu faço tarde da noite nas escadas e na portaria do prédio, não podia correr este risco, liguei para ele e disse que sairia naquela noite, ele adorou porque ele estava sozinho a mulher e os filhos estavam viajando para a casa da mãe dela em outro estado. Lá pelas 2 da manhã, com tudo em silencio, todos dormindo, eu sai toda de mini vestido curtinho de malha solto com babadinhos preto, calcinha e sutiã pretinhos, salto alto pretinho bem sexy quando olhei no espelho pensei se eu fosse homem eu me comia agora mesmo rsrsrs estava muito gostosa, nem parecia homem não, com aquele lenço grande de rendas preto que eu fazia um arranjo na cabeça parecia cabelos longos, sempre tive curvas bem femininas desde novinha, cintura fina, bumbum grande e coxas grossas, era excitante me ver no espelho toda sexy daquele jeito, olhava e imaginava o que ele iria sentir quando me visse assim, eu desci as escadas bem devagar com o maior medo, adrenalina pura, coração batendo forte, vai que alguém surge de repente de um dos aptos, aiaiaia que loucura aquilo que fiz tantas vezes, fiquei lá embaixo tinha uma penumbra da luz da rua que entrava, de repente ouvi baixinho oi sou eu, gelei nossa é uma sensação estranha estar vestida daquele jeito com alguém preste a ver tudo, ele chegou bem mansinho no meu ouvido e falou baixinho

 – você esta linda, maravilhosa! Agradeci e fiquei mais calma, falo no feminino porque eu estava toda fêmea mesmo, ele me elogiava me pegou minha mão me fez dar voltinhas e dizia meu deus que corpo gostoso você tem, melhor que muitas mulheres, que delicia, e encostou no meu bumbum por trás abraçando, senti aquele volume duríssimo querendo pular para fora, ele  ainda esfregava aquele pinto pulsando na minha bunda por cima do mini vestido e dizia estou com muito tesão te quero, quero comer esta bunda gostosa aqui , e rolava aquele pinto pulsando de tão duro de um lado para o outro das bandas do meu bumbum, fiquei com medo porque poderia aparecer alguém e maquela época eu era virgem só tinha tido relação com homem na infância como contei em outro conto meu acontecido quando era criança.
Ele me tranqüilizou dizendo que não faríamos barulho e como era período de férias escolares quase todos estavam viajando, ele por trás me passava a mão no corpo todo, nos peitinhos que eu fazia de um jeito que ate pareciam reais, levantava meu vestido e enfiava a mão no meu bumbum e na calcinha fio dental atoladinha dizendo que delicia se minha mulher tivesse um bumbum assim eu comeria todo dia – nossa eu vibrava quando ele falava assim.
Ele não agüentava mais e falou – chupa ele senão não vou agüentar, chupa eu disse que nunca tinha feito aquilo (na verdade tinha feito quando criança) ele insistiu morrendo de tesão abriu a calça e soltou aquele pinto duro que pulou pra cima de tão duro, não era muito grande não, tinha uns 17 cm mais era grosso e tinha uma cabeça vermelha com aquelas veias aparecendo e pulsando que era um tesão, não resisti me abaixei e cai de boca (eu estava bem fêmea mesmo de batom, rimel, gloss, brincos de pressão etc…)
 beijei a cabeça grande depois passei a língua nele todinho, ele gemeu forte e engoli ele todinho e comecei a chupar lembrando da minha infância, que delicia aquele pinto duro e gostoso entrando na minha boquinha, engolia tudo e tirava, lambuzei ele todinho de batom, ele apertava minha cabeça meus ombros e gemia gemia até que não agüentou e soltou tudo na minha boca, nosssssa quase engasguei, era muito gozo demais e ele pediu engoli tudo porque não temos como limpar agora se cair no chão, engoli tudo, nossa era muito e ainda lambi o pinto dele e minha boca ele adorou e me deu um beijão na boca dizendo você é deliciosa demais, quando a coisa iria começar a esquentar de novo, uma das portas da garagem começou a abrir, nossa gelei alguém estava chegando, paramos por ali e fomos cada um para o seu apto, eu fiquei um bom tempo sentada no sofá lembrando da cena, como era uma sexta-feira e nem ele nem eu trabalhávamos no sábado, o tempo estava livre, quando levantei para ir tomar banho e dormir, bateu de leve uns toquinhos na porta, devia ser ele, olhei pelo olho mágico e era, abri ele já entrou me beijando e abraçando e dizendo te quero não vou conseguir dormir assim não, e foi me agarrando e sentou no sofá me colocando no colo dele,

o pinto dele já estava duríssimo de novo, que fogo ele tinha, me dizia coisas bem carinhosas no ouvido depois pediu para eu ficar de quatro no sofá, fiquei quando ele levantou meu mini vestido e viu a calcinha enterrada no bumbum ficou louco, aiaaai que delicia de bunda você tem, hummmm toda lisinha redondinha com este pelinhos loirinhos você é gostosa demais menina e passava a mão nas minhs coxas grossas e no meu bumbum não agüentou e enfiou a cara no meio da minha bunda com as mãos agarradas na minha cintura, chupava enfiava a língua no meu cuzinho mesmo por cima da calcinha e dizia, que tesão de putinha mais gostosa, puxou a calcinha pro lado e disse hummmm que botãozinho mais fechadinho e enterrou a língua nele, enterrou mesmo, o danado enfiava a língua lá dentro de tal forma que me fazia ver estrelas de tesão eu olhava para trás e via a cara dele pra dentro do meu bumbum que cena sexy aquela quando me lembro, ele ficou assim por uma meia hora, eu estava quase explodindo de tesão mesmo sem me tocar meu pinto estava duríssimo também encostando na minha barriga, depois de beijar e chupar muitoooooo meu cuzinho deixando tudo babado, molhado ele se levantou e chegou a pinto duro na minha boca e disse chupa, molha ele bem que vou comer esta sua bunda gostosa sua putinha, chupa e molha bem ele que vou enterrar tudo no seu cuzinho…..
estava toda arrepiada de ouvir ele dizendo isto, chupei e molhei o pinto dele todinho, a cabeça estava até brilhando de tão inchada, ele tirou da minha boca ficou atrás de mim e tentou colocar mais minha bunda e bem juntinha as bandas ai ele pedi abri a bundinha para mim tesão,

eu abri com as duas mãos expondo meu botãozinho que é minúsculo, ele adorou a visão e encostou a cabeça no meu cuzinho, ai que sensação deliciosa, só quem já sentiu sabe como é, como estava bem molhado e o pinto dele não era daqueles imensos, ele forçou e aos poucos começou a entrar, delicia a cabeça entrou doeu um pouco mais ele esperou com calma, pedi para ele esperar, ele era super carinhoso, me fazia carinhos o tempo todo, me sentia mulher com ele, sentia a cabeça dentro de mim ai ele foi enfiando devagarinho pouco a pouco até que senti os pelos dele encostando na minha bunda, hummmmm estava todo dentro,

meus olhos até fechavam de tanto tesão, ele me segurando pela cintura dizia, esta doendo amor, esta doendo, eu disse não, ele começou a fazer os vai e vem dentro de mim de leve depois foi aumentando e dizia hummmm que bunda gostosa, que delicia que cuzinho mais apertado, o da minha esposa é largo porque ela tem problema de hemorróidas, o seu é macio e apertadinho que delicia isto e gemia gemia e eu sentindo aquele pinto duro entrando tudo no meu rabinho, eu apertava o pinto dele com meu anelzinho, aquilo deixava ele com mais tesão ainda, ele pedia aperta aperta mais este cuzinho no meu pau delicia aperta, não agüentei e gozei tudo em cima do sofá ele ainda ficou um tempinho me comendo gostoso até que não agüentando mais soltou o jorro dentro de mim em golfadas que eu sentia cada uma delas saindo (não usamos camisinha) apertava muito minha cintura e enfiava mais pra dentro gozando até que tirou o pinto até vermelho e caiu sentado no sofá de tão cansado, nossa saiu um monte de leite quente do meu cuzinho escorrendo pelas coxas eu sai rápido e fui pro banheiro me limpar, ele veio atrás e enquanto eu me limpava ele me beijava a nuca e dizia você é gostosa demais sua safadinha, tenho inveja da sua mulher ela dorme com você todos os dias, aquilo me deixava acesa, quando vi ele estava em ponto de bala de novo e eu encostada na pia do lavabo com as duas mãos, ele me encostou de novo aquela pica dura e foi entrando de novo e dizia me olhando no espelho sua putinha safada gostosa, que delicia de cuzinho você tem e bombava forte sem parar me forçando na pia e dando tapinhas na minha bunda eu com minhas pernas juntas bunda empinada no meio das pernas dele abertas, ele deu um gemido forte me apertando na cintura e gozou de novo dentro de mim beijando minha nuca, orelha, costas e passando a mão na minha bunda, mortos de cansados entramos tomamos um banho e depois sentados no sofá ele me disse que foi o gozo mais incrível da vida dele, nunca gozou tanto e nem tão gostoso como comigo, nem com mulher nenhuma, despedimos e fomos dormir, apaguei de tão cansado minha pele ainda tinha as marcas da lingerie e da boca dele, acordei bem tarde com a bundinha dolorida rsrsrs, nos vimos durante o dia e a tarde fomos para um barzinho tomar cerveja como bons amigos, ele adorou e senti o volume subindo quando contei para ele no bar que estava de calcinha, ninguém desconfiou de nada nem minha esposa nem a dele, o que rolou entre nós por 2 anos morando naquele prédio daria muito contos cheios de tesão, como pescaria, quando acampamos, na fazenda dele, na cama deles usando as roupinhas dela, o dia que ele me trouxe um presente lindo de são Paulo uma peruca de cabelos castanhos naturais cacheados de 70 cm que custou uma grana alta, pena que tive que me desfazer dela tempos depois, quem sabe ainda conto mais, fico com receio porque mesmo não revelando nomes, algo pode ficar no ar e combinamos de nunca revelar o que aconteceu porque ele tem família, esposa e filhos enquanto eu era casado mais sem filhos.